Autores Convidados Instituto de Investigação Permacultura Australia SUSTENTABILIDADE e PERMACULTURA

Earthship: Uma Opção Atraente de Habitação Sustentável

Temos o prazer e a honra de ter autorização do Permaculture Research Institute para traduzir para PORTUGUÊS o conteúdo fantástico que eles disponibilizam no blog deles. Achamos o conteúdo deles valiosíssimo e achamos que mesmo quem não sabe Inglês MERECE ter acesso a esta informação. Espero que gostes.

Artigo original em inglês por Tobias Roberts

As casas em que habitamos são a epítome da pilhagem industrial do nosso planeta. Quantidades massivas de madeira de baixo custo repleto de químicos nocivos nas estruturas das nossas casas. Para aquecer e arrefecer o lar, combustíveis fósseis são bombeados para as nossas casas resultando num excesso de emissões de gases de efeito estufa.

Apesar dos confortos e luxos que a habitação moderna oferece, na sua maioria, é um dos aspetos mais insustentáveis das nossas vidas. Earthships têm vindo a ser desenvolvidas desde os anos ’70 e oferecem uma alternativa de habitação única e mais ecológicamente amigável.

O PREÇO ECOLÓGICO DA HABITAÇÃO MODERNA

O estilo de construção mais comum que tem vindo a dominar o mercado imobiliário americano é uma estrutura timber frame (estrutura de madeira) de pinho tratado e folhas de contraplacado. A fachada da casa é coberta de tapume de plástico ou imitação de tijolo e as paredes interiores são normalmente feitas de placas de gesso.

Como a maioria das novas casas construidas para o mercado no mundo industrializado são estruturas enormes, frequentemente com áreas superiores a 185 metros quadrados, muita madeira é necessária, e portanto, contribuindo para a desflorestação. A indústria imobiliária nos EUA é responsável por quase metade de toda a madeira conífera cortada a cada ano.

Mais de 4000 m2 de floresta de crescimento lento são cortados a cada 66 segundos e quase metade dessa madeira é usada na construção de casas cuja longevidade estimada é inferior a 50 anos.

A maioria das casas utilizam uma quantidade generosa de cimento nas suas fundações. Cimento é outro material de construção insustentável e é responsável por, pelo menos, 5% de todas as emissões de gases de efeito estufa. Além disso, algum cimento contém elementos radioativos na sua composição.

Quase todas as casas modernas são aquecidas e arrefedidas por aquecimento central e ar condicionado que correm a combusitíveis fósseis. É estimado que quase metade de toda a energia usada numa habitação é para a climatização da mesma.

Se cada 9 cm2 de uma habitação moderna precisa de 50 kwH para aquecer ou arrefecer, então para uma casa de 185 m2 de área,  atinge-se um total de cerca de 100.000 kwH por ano. Isto provoca uma larga quantidade de gases efeito estufa libertada para a atmosfera e leva a uma dependência perigosa aos combustíveis fóssil.

Quase nenhuma habitação construida industrialmente tem em consideração métodos de construção para eficiência energética que se fiem em fontes de energia sustentáveis. Além do mais, muitas regulamentações de construção até proíbem certos métodos naturais de climatização de uma habitação.

Outro problema com os imóveis modernos é a grande quantidade de materiais tóxicos utilizados na sua construção. Asbestos é um carcinogéneo conhecido que ainda é utilizado em muitas formas de coberturas de telhados e isolamentos. Arseniato de Cobre Cromado é utilizado em quase toda a madeira tratada à pressão, que é um cunho da madeira utilizada para a estrutura das habitações modernas.

Apesar da EPA (Agência de Proteção Ambiental, nos EUA) ter graudalmente eliminado este tipo de materiais, muitas casas mais velhas ainda terão este tipo de tratamento na madeira utilizada na construção. Dezenas de outros químicos são também incluidos na madeira utilizada na construção moderna e desconhece-se os efeitos desses químicos na saúde humana.

Temos vindo a aceitar que a indústria de construção habitacional deve ser necessariamente monopolizada por um grupo de empreiteiros especializados e que qualquer espécie de habitação que não ofereça estes confortos dos tempos modernos (independentemente do quão insustentáveis são) é o equivalente a viver numa caverna.

O QUE É UMA EARTHSHIP?

Earthships desafiam a suposição que:

  1.  É impossível construir a tua própria casa;
  2.  Habitações não podem ser completamente sustentáveis e parte da paisagem natural

Ao mesmo tempo, Earthships provam que sustentabilidade não tem que ser o equivalente a estilos de habitação maçante, enfadonha e simplista. Em vez, muitas Earthships são habitações lindas e espaçosos, com muito dos confortos que as pessoas esperam de um lar.

01-4

Earthships alegam ser casas 100% sustentáveis que incorporam uma variedade de diferentes características. Um dos príncipios principais da construção de Earthships é design solar passivo. Ao posicionar a casa virada a Sul (ou a Norte, no Hemisfério Sul) e construindo grandes janelas na fachada sul da casa, Earthships são capazes de gerar muito do calor necessário nos meses de Inverno através da captura de luz e calor solar.

Adicionalmente, as paredes das Earthships são feitas de materiais que podem ser considerados fontes de massa térmica, ou material que armazena calor ao longo do tempo. Originalmente, a maioria das Earthships eram feitas de pneus reciclados cheios de terra batida, e empilhados como tijolos. Quando um pneu está cheio de terra, este atinge cerca de 136kg de peso, fazendo as paredes de uma Earthships uma fonte de massa térmica extremamente robusta. Paredes de Earthship podem também ser construidas com adobe, super adobe ou cob.

As paredes interiores são normalmente feitas de materiais reciclados como latas de aluminio unidas com algum cimento. As latas podem então ser rebocadas com um material natural à base de argila para que, no interior, seja imperceptivel que estejas rodeado por nada mais que paredes de pneus. Earthships são desenhadas para recolher toda a água necessária do ambiente circundante, principalmente através de sistemas de captura de águas pluviais conectados ao telhado. Água da chuva  é filtrada antes de ser redireccionada para uma cisterna que fornece água para as necessidades domésticas.

Toda a água utilizada numa Earthship é, ou reutilizada, ou reciclada. As águas cinzentas de chuveiros e lavatórios é redireccionada para as sanitas onde é utilizada para o autoclismo. A água é depois feita passar por células botânicas onde esta é purificada com a ajuda de bactérias benéficas e um filtro de turfa. Esta água é depois usada mais uma vez para os autoclismos.

Outro aspeto característico das Earthships é que são construidas para serem 100% independentes energéticamente e off-grid. Geram toda a energia que necessita através da instalação de sistemas eólicos e solares ecológicos. Esta energia é armazenada em baterias que são guardadas no telhado.

Enquanto a maioria do calor das Earthships é gerado através de um design solar passivo e da capacidade de armazenamento dessa energia térmica em paredes de massa térmica enormes, calor adicional pode ser fornecido através de salamandras. Novos designs de Earthships têm vindo a ser construidas num estilo de “estufa dupla”, com dois painéis de vidro virados a Sul formando toda a fachada Sul da casa. Isto captura ainda mais calor e mantém a casa quentinha durante o Inverno.

Um sistema de arrefecimento natural que se fia em convecção é também utilizada nas Earthships. Tubagem é enterrada para reunir ar fresco antes de ser trazido para o interior da casa. Uma pequena janela é deixada aberta no topo da casa para permitir que uma corrente de ar fresco constante entre pela tubagem no chão enquanto o ar quente escapa pela janela em cima.

O EXEMPLO DE NOVO MÉXICO

Reynolds começou a construir o seu design inicial de Earthship em Novo México (EUA). Devido ao clima quente e abundância de sol, o design solar passivo da Earthship e as paredes de massa térmica adaptaram-se perfeitamente à condições locais. Desde 1970’s, quando Reynolds construiu o seu primeiro modelo “proto” Earthship, dezenas de Earthships têm vindo a ser construídas por indivíduos na região.

A Earthship Biotecture é a sede mundial do movimento Earthship. Localizado em Taos, Novo México, é uma espécie de museu vivo e escola para construção de Earthships e estilo de vida sustentável. Oferecem também uma Academia Earthship onde pessoas podem receber formação prática para se prepararem para a construção da sua própria Earthship.

Adicionalmente, a “Greater World Earthship Community” é um bairro inteiramente composto por Earthships. Os 256 hectares não têm ligação à rede ou a esgotos. Uma comunidade 100% off-grid, a Greater World Earthship Community mostra como as pessoas se podem juntar para viverem mais sustentávelmente.

EARTHSHIPS PARA UM FUTURO MAIS SUSTENTÁVEL

Earthships incorporam numerosos elementos de design sustentável para oferecer às pessoas os confortos de uma casa construída convencionalmente com a dependência em materiais insustentáveis e energia fóssil. Através da reciclagem de materiais da nossa civilização consumista, e através de design ecológico, Earthships oferecem uma das habitações alternativas mais sustentáveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *