Quando:
Junho 22, 2019@10:00 am_Junho 23, 2019@6:00 pm
2019-06-22T10:00:00+01:00
2019-06-23T18:00:00+01:00
Onde:
Chão das Pias - Distrito de Leiria
Custo:
97€ (opção de pagamento parcelado)
Contacto:
Rute Gabriel e Pipo Vieira
91 308 84 24 / 244 470 144

O que há de tão especial nos Cogumelos?

À milhões de anos atrás, a Terra estava coberta de cogumelos. Mas estes tinham METROS de altura, não os meros centímetros que têm hoje.

À 19 000 anos atrás, o Ser Humano já ingeria cogumelos, fosse para medicina, alimentos ou para rituais espirituais.

Os cogumelos são a Internet da floresta – criam uma rede invisivel no subsolo que conecta todas as árvores umas às outras, permitindo uma colaboração entre espécies para o sucesso e crescimento da floresta e da regeneração constante dos ecossistemas.

São uma das fundações de um solo fértil. E são mais parecidos com o ser humano do que com plantas. São uma categoria completamente única (e durante muito tempo, misteriosa) do mundo natural.

Não é de estranhar que o cogumelo ainda é visto como um alimento diferente e até mágico. É gourmet, altamente apreciado para imensos propósitos – alimento, medicina, para regeneração ecológica e até para produção de cabedal vegetal, – está associado a muitos mitos de muitas civilizações diferentes, ainda está muito ligado à magia das fadas e das florestas, e ainda hoje, o pequeno cogumelo fascina (e delicia) milhões de pessoas, como eu e tu.

Do Micélio ao Prato

O objetivo deste workshop é que o participante saia daqui com um conjunto de conhecimentos e competências para poder produzir os seus próprios cogumelos do inicio ao fim. Aqui vais ser exposto ao Processo Completo: do micélio à colheita, em substratos e em tronco.

Terás também a oportunidade de ver como micorrizar uma árvore (inocular uma árvore viva com fungos comestiveis/medicinais ou com propósitos ecológicos), aplicar na prática a produção de cogumelos em tronco, e em substrato de palha em saco, que poderás depois levar para casa e colher a tua primeira colheita de cogumelos que fizeste aqui, com a supervisão do formador.

Plano de Formação (Sábado e Domingo: 10h-18h)

  • Introdução à ecologia e biologia dos fungos,
  • Introdução ao cultivo de fungos,
  • Produção de micélio em caixa de petri, grão e cavilhas,
  • Obtenção e manutenção de culturas comerciais ou selvagens,
  • Cultivo de cogumelos em troncos,
  • Prática de cultivo em troncos.
  • Cultivo de cogumelos em substratos,
  • Cultivo em substratos pasteurizados e esterilizados.
  • Prática de cultivo em substratos esterilizados,
  • Prática de cultivo em substratos pasteurizados.

O Bilhete Inclui:

Alojamento grátis em regime de campismo;
Opção de estadia a partir de Sexta-Feira à noite, 21 Junho (Jantar não-incluído – propomos jantar partilhado);
-Refeições vegetarianas durante o workshop;
-Ambiente familiar e acolhedor;
-Acesso Wifi;
-Caminhada pela Fórnea (mediante condições meteorológicas)
-Chill out à fogueira + Assar Marshmallows  e espaço para conversas e convívio;
-Observação Astronómica com Telescópio (sujeito a condições de visibilidade;

-E o teu próprio saco inoculado com Cogumelo Ostra para levares para casa! 

Pagamento Parcelado

Queremos facilitar. Agora tens a opção de te inscrever para o workshop pagando 50% do valor do workshop para garantir o teu lugar, e os restantes 50% pagos à porta!


É inegável que há algo de especial e místico a rodear os cogumelos. Desde medicina a alimento, a um dos elementos mais importantes (e negligenciados) de um ecossistema, sempre nos sentimos fascinados com cogumelos.

E queriamos saber mais sobre eles. Queremos produzi-los para medicina, alimento, e regeneração de ecossistemas. E foi nessa busca que conhecemos o José Mateus, que nos ajudou a dar os nossos primeiros passos para compreender este alimento tão único.

É uma honra podermos abrir o nosso espaço a este workshop, para que outros fascinados como nós possam aprender a produzir os seus próprios cogumelos com uma pessoa tão competente e entusiasmada sobre o tema – José Mateus.

O Formador – José Mateus

José Mateus, amante da natureza, desde cedo descobriu a sua paixão pelos segredos do mundo natural. Biólogo,

permacultor, hortelão, viveirista e produtor de micélio irá partilhar connosco as suas vivências no cultivo de fungos,

do esporo ao cogumelo.

https://www.facebook.com/mr.tortulho/

Anfitriões | Promotores – Rute Gabriel e Pipo Vieira

Somos um casal amantes da Natureza cujo sonho é ajudar outros a transitar e atingir um estilo de vida sustentável, realizado e em harmonia com a Natureza, com ajuda de permacultura, empreendedorismo online e desenvolvimento pessoal.

A Nossa Missão com a fundação do Liberta-te, é disponibilizar, online e no terreno, oportunidades, informação, formação e apoio na transição para uma vida mais integrada com a Natureza, mais auto-suficiente e mais realizada a nivel pessoal, profissional e espiritual.

Acreditamos que quanto mais disseminarmos – pela Internet e presencialmente – conteúdo valioso, informação relevante, apoio, ferramentas e formações sobre como levar uma vida sustentável a todos os níveis, enquanto se descobre o nosso propósito, mais fácil será para cada um o impacto positivo no seu estilo e qualidade de vida pessoal, e na nossa comunidade maior, o planeta que habitamos.

2
No tags

2 Comments

  1. Há milhões de anos escreve-se com um H antes do á, por ser a forma conjugada do verbo Haver na 3.ª pessoa do singular do presente do indicativo. Escrever “há milhões de anos atrás” é ridículo pleonasmo semelhante ao de subir para cima, descer para baixo, entrar para dentro, sair para fora, etc.
    No resto do texto há exemplos de português menos correcto que mereceriam uma revisão cuidada.

    1. Olá Luis obrigado pela tua revisão e feedback. Estamos sempre a tentar melhorar e, claro, erros fazem parte desse processo. Grata, Rute.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ao publicar um comentário neste site, está a aceitar os termos de privacidade deste site Política de Privacidade e da forma como os seus dados são armazenados e geridos.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.